Senegaleses vão comprar o caju da Guiné Bissau

O ministro do Comércio do Senegal, Alioune Sarr, anunciou que duas empresas senegalesas vão comprar 120 mil toneladas de caju à Guiné-Bissau, ao preço de referência de 1.000 francos cfa. A notícia foi dada nesta Terça-feira, ao final do dia, após dois dias de negociações entre empresários senegaleses e guineenses, mediadas pelos Ministros do Comércio de ambos países. Mas os agricultores guineenses não ficaram satisfeitos com a notícia.

Está instalada a polémica sobre a comercialização da castanha do caju da Guiné-Bissau !

O Presidente José Mário Vaz fixou o preço da compra ao produtor em 1000 francos CFA por cada quilograma. Os operadores económicos indianos, principais compradores do produto, recusaram-se a comprar, alegando preço excessivo.

O Presidente chamou então empresários do Senegal, que rubricaram contratos com uma empresa guinenese, prometendo comprar pelo menos 120 das 200 mil toneladas que o país deve produzir este ano.

Os exportadores guineenses é que nao estão contentes com a medida, e prometem não tomar parte na campanha. Dizem que vem aí um fiasco total na campanha daquele que é o principal produto de exportaçao da Guiné-Bissau.

Oiça aqui a reacção de Amadu Jamanca, presidente da associação dos exportadores guineenses, num registo sonoro do correspondente da RFI na Guiné Bissau, Mussá Baldé.